segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Paradoxo

A dor que abate e funge e nos tortura
Que julgamos às vezes não ter cura
E que o destino nos deu e nos impôs
E tão pequena, já não é dor talvez
Dor já não é

Dividida por dois...

A alegria que as vezes num segundo
Nos dá o desejo de abraçar o mundo
E nos põe triste sem querer depois
Aumenta, cresce e bem maior se faz
Já não é alegria é muito mais
Dividida por dois...

Estranha essa aritmética da vida

Nem parece ciência parece arte
Entendo a dor diminuir se dividida
Não entendo é aumentar nossa alegria
Se essa mesma alegria se reparte.

J.G. Araújo Jorge


segunda-feira, 1 de agosto de 2016

 Só reconhece o valor da amizade quem de fato sabe ser amigo!


"Meus amigos são todos assim:
metade loucura, outra metade santidade.
Escolho-os não pela pele, mas pela pupila,
que tem brilho questionador e tonalidade inquietante.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero a resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e aguentem
o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco.
Louco que senta e espera a chegada da lua cheia.
Quero-os santos, para que não duvidem das diferenças
e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta.
Não quero só ombro ou o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. (...)
(...) Meus amigos são todos assim:metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Pena, não tenho nem de mim mesmo, e risada, só ofereço ao acaso.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos, nem chatos.
Quero-os metade infância metade velhice.
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos,
para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril".
Fernando Pessoa

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015




A palavra lavra a alma.


Abre sulcos por onde passa as graças que Deus derrama sobre o mundo. 

Quando comprometida com o bem, a palavra humana se torna divina. 

Proporciona em nós a iluminação necessária para que nossos caminhos sejam mais alegres e felizes. 


Que no nosso caminhar a palavra nos lavre e nos disponha ao crescimento espiritual.    

(Pe. Fábio de Melo)



E você se utiliza da palavra como ferramenta no seu dia-a-dia, no seu trabalho?



sábado, 31 de maio de 2014



“Para ser feliz, você não precisa de grandes conquistas materiais. Você já tem o pôr-do-sol, as estrelas, os pássaros, o sorriso dos seus amigos irmãos.
Agradeça a Deus, pois você tem sua vida. Tem o dia que está começando, 
sua força e determinação. Com todos esses presentes da vida, o resto você constrói...” 



Antes que seja tarde
Com força e com vontade
A felicidade há de se espalhar
Com toda intensidade
Há de molhar o seco
De enxugar os olhos
De iluminar os becos
Antes que seja tarde
Há de assaltar os bares
E retomar as ruas
E visitar os lares
Antes que seja tarde
Há de rasgar as trevas
E abençoar o dia
E de guardar as pedras
Antes que seja tarde
Há de deixar sementes
No mais bendito fruto
Na terra e no ventre
Antes que seja tarde
Há de fazer alarde
E libertar os sonhos
Da nossa mocidade
Antes que seja tarde
Há de mudar os homens
Antes que a chama apague
Antes que a fé se acabe
Antes que seja tarde.



Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.
ONDE VOCÊ VÊ...
Onde você vê um obstáculo,
Alguém vê o término da viagem
E o outro vê uma chance de crescer.
 
Quero tudo novo de novo. Quero não sentir medo. Quero me entregar mais, me jogar mais, amar mais.
Viajar até cansar. Quero sair pelo mundo. Quero fins de semana de praia. Aproveitar os amigos e abraçá-los mais. Quero ver mais filmes e comer mais pipoca, ler mais. Sair mais. Quero um trabalho novo. Quero não me atrasar tanto, nem me preocupar tanto. Quero morar sozinho, quero ter momentos de paz. Quero dançar mais. Comer mais brigadeiro de panela, acordar mais cedo e economizar mais. Sorrir mais, chorar menos e ajudar mais. Pensar mais e pensar menos. Andar mais de bicicleta. Ir mais vezes ao parque. Quero ser feliz, quero sossego, quero outra tatuagem. Quero me olhar mais. Cortar mais os cabelos. Tomar mais sol e mais banho de chuva. Preciso me concentrar mais, delirar mais.
Não quero esperar mais, quero fazer mais, suar mais, cantar mais e mais. Quero conhecer mais pessoas. Quero olhar para frente e só o necessário para trás. Quero olhar nos olhos do que fez sofrer e sorrir e abraçar, sem mágoa. Quero pedir menos desculpas, sentir menos culpa. Quero mais chão, pouco vão e mais bolinhas de sabão. Quero aceitar menos, indagar mais, ousar mais. Experimentar mais. Quero menos “mas”. Quero não sentir tanta saudade. Quero mais e tudo o mais.
“E o resto que venha se vier, ou tiver que vir, ou não venha.
 Fernando Pessoa


“Jamais considere seus estudos como uma obrigação,mas como uma oportunidade invejável para aprender a conhecer a influência libertadora da beleza do reino do espírito, para seu próprio prazer pessoal e para proveito da comunidade à qual seu futuro trabalho pertencer”.Albert Einstein

“O diálogo é o encontro no qual a reflexão e a ação, inseparáveis daqueles que dialogam, orientam-se para o mundo que é preciso transformar e humanizar, este diálogo não pode reduzir-se a depositar idéias em outro”. Paulo Freire


O tempo
A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. 
Quando se vê, já são seis horas! 
Quando de vê, já é sexta-feira! 
Quando se vê, já é natal... 
Quando se vê, já terminou o ano... 
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. 
Quando se vê passaram 50 anos! 
Agora é tarde demais para ser reprovado...

Mário Quintana

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Ler é uma arte!


O PODER EMANA DA LINGUA
Que livros você indica para serem lidos por outros visitantes do blog?

sábado, 27 de outubro de 2012

Você conhece o saci?
 Esse aqui não!

O saci é um moleque
Pretinho e alegre
Que usa um gorro vermelho
E pula com uma perna só.

O moleque é travesso!
Faz cada uma ...
Mas está agora
Com outra consciência:

Quer se amigo dos bichos,
Até cuida dos animais
Que assim como ele
Tem certa deficiência.

E das plantas? Nem se fala!
Planta, colhe, limpa, come;
Preserva inclusive as matas.
O Saci tudo é capaz!

Das crianças também cuida:
Tira piolhos, limpa as unhas;
Deixa-as todas limpinhas
E chama atenção dos pais.

28/08/2012
Manifestações Folclóricas
EEF Antônio Gregório do Nascimento
Professora: Rosirene Santos